FLUXOS HIDROSSEDIMENTOLÓGICOS E DE NUTRIENTES NO RIO DUAS BOCAS, CARIACICA – ES

Nome: Fernando Henrique Lemos
Tipo: Dissertação de mestrado acadêmico
Data de publicação: 03/08/2018
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Eberval Marchioro Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Diogo Costa Buarque Examinador Externo
Eberval Marchioro Orientador
Gilberto Fonseca Barroso Coorientador
Pablo de Azevedo Rocha Examinador Externo

Resumo: Córregos e rios são os principais caminhos de fluxos de matéria natural e antropogênica ao longo da bacia hidrográfica. Os diferentes usos e coberturas da terra, condições climáticas e características da bacia são fatores que controlam os fluxos hidrossedimentológicos e de nutrientes. Neste sentido, este trabalho teve como objetivo analisar os fluxos hidrossedimentológicos e de nutrientes ao longo do perfil longitudinal do rio Duas Bocas, Cariacica – ES. Para isso, foram utilizados como parâmetros os sólidos em suspensão ou sedimentos, nitrogênio total, fósforo total, pH, sólidos totais dissolvidos, oxigênio dissolvido, condutividade elétrica, turbidez, temperatura da água e vazão fluvial. O monitoramento desses parâmetros ocorreu em 04 estações amostrais distribuídas ao longo do canal principal do rio Duas Bocas no período de agosto de 2016 a agosto de 2017. O monitoramento da precipitação pluvial foi realizado a partir de uma estação climática localizada à 740 m de altitude no interior da Reserva Biológica de Duas Bocas. Foi utilizado o teste estatístico Kruskal Wallis, que possibilitou analisar a ocorrência de diferenças entre as amostragens e estações amostrais. Para correlações entre os parâmetros foi utilizado o coeficiente de Spearman. Os acumulados pluviométricos mensais registrados ficaram abaixo da normal de precipitação, colaborando para a interrupção da vazão nas estações DB03 e DB04 nos meses de menor pluviosidade. As maiores vazões foram registradas na estação DB01. As concentrações de sólidos em suspensão, nitrogênio total e fósforo total foram menores na estação DB01, área de Mata Atlântica, e aumentaram gradativamente a cada estação a jusante. Os parâmetros físicos e químicos evidenciaram efeitos de atividades antrópicas a partir da estação DB02. A diminuição do oxigênio dissolvido aponta o aporte de matéria orgânica, algo corroborado pela correlação positiva entre os sólidos totais e condutividade elétrica, salientando o aumento de íons dissolvidos nas águas provenientes de lançamentos de efluentes.

Acesso ao documento

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910