Prisoes indigenas em tempo de regime militar: uma releitura

Resumo: Na recente visibilidade das praticas de tortura contra indígenas durante o regime militar, outras formas de violência contra estes povos foram perpetuadas na época dando continuidade a uma política indigenista disciplinar e integracionista. Analise de fontes documentais e dos relatos de Guarani e Tupinikim sobre sua remoção, confinamento e fuga da Colônia Penal Fazenda Guarani ( Carmesia-MG) tem contribuído para emergência de novos cenários e atores cujas estratégias de ação necessitam ser aprofundadas tendo em vista seu potencial para uma revisão critica da historiografia regional.

Data de início: 2013-10-31
Prazo (meses): 24

Participantes:

Papelordem decrescente Nome
Coordenador Celeste Ciccarone
Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910